Visto para o Canadá – Contratar ou fazer sozinha?

originalmente postado em 14/04/2016

 

Esse tópico chove no google, eu inclusive já li muito em outros blogs sobre como tirar o visto para o Canadá. Recomendo que você não leia apenas a minha experiência, procure também em outros lugares sobre o visto canadense – principalmente no site do consulado.

Lembro que não sou especialista e só estou  aqui para compartilhar a minha experiência e tentar auxiliar pessoas da mesma forma com que eu fui auxiliada. A diferença é que eu adicionei aqui algumas coisas que eu gostaria de ter lido antes de ter escolhido o que fazer.

As formas principais de aplicação que eu encontrei foram online ou pelo VAC. Como eu não moro nas capitais onde há o VAC, sozinha eu só conseguiria aplicar online, para aplicar no consulado eu precisaria de um despachante ou uma empresa de vistos. Tendo isso em vista, comecei a fazer minhas considerações.

Valores

Uma das primeiras dúvidas que eu tive era se compensava financeiramente contratar um serviço de despachante ou de consultoria. Pois bem, mesmo se eu fizesse todo o processo sozinha pelo site, eu gastaria uma grana considerável enviando documentos pelo correio. No final das contas, literalmente, achei que valia a pena investir em um despachante.

É difícil aplicar?

Depende. Eu sou fluente em inglês, o site não me incomoda. Se inglês é um problema para você, eu não recomendaria aplicar sozinha. Mesmo colocando em google translator, etc e tal, acho um pouco arriscado fazer um processo que você não tá entendendo.

Porém, às vezes, se você mora na cidade de um VAC, no próprio lugar eles podem te dar uma ajuda com o preenchimento do formulário. As cartas podem ser redigidas em português, já facilita para quem não sabe a língua.

Documentos

Você vai precisar de muitos documentos além dos formulários. No próximo post eu falarei mais sobre esses documentos. É um trabalho bem criterioso juntar a papelada necessária. Creio que se você tem todos os vínculos fáceis de serem comprovados, o processo fica mais simples. No entanto, no meu caso eu tinha tudo bem explicadinho e mesmo assim estava bastante insegura com os documentos. Eu queria que alguém com experiência desse uma olhada antes de eu enviar tudo, para ter certeza que o processo daria certo.

Para ser honesta, minha impressão foi que a pessoa que cuidava do meu processo sabia menos que eu. Fiquei super frustrada com isso. Mas, se fosse para fazer o processo novamente, eu ainda acho que contrataria um despachante. Provavelmente em outra empresa.

Então deixo a minha dica: coloque em uma balança o seu caso. Pense bem o que você se sente confortável, o que te deixa aflita. Você tem um caso complicado? Seria interessante contratar alguém, mas não obrigatoriamente essa pessoa vai cuidar do teu processo melhor que você. Acompanho um canal do youtube de uma menina que está em Toronto e que fez o processo por uma consultoria e teve o visto negado. Depois da negação, ela reaplicou sozinha e deu certo. No entando, na maioria dos casos eu vejo que a assessoria ajuda muita gente.

Se você mora em uma cidade que tem VAC ou perto de uma, vá até o consulado, converse com as pessoas por lá. Ouvi maravilhas sobre o atendimento deles. Dizem que quando você entrega os documentos no VAC eles verificam tudo para você. Se eu tivesse chance, eu teria aplicado pessoalmente.

Para quem mora em outras cidades e só tem a opção do online, talvez o despachante seja a melhor opção. Ou não. Novamente, depende de você e não há garantias em lugar algum.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s